5 razões pelas quais o Marketing Sensorial funciona

Marketing Sensorial

O marketing sensorial é uma técnica muito efetiva usada para aguçar os sentidos do consumidor, seja por meio da visão, do toque, do cheiro, da audição ou mesmo do gosto. As estratégias para captar os 5 sentidos são as mais variadas e têm excelentes resultados, mas por que isso acontece? É isso que vamos explorar nesse post, mostrando também como essas estratégias já foram usadas em ações de sucesso. Acompanhe:

Trabalha a identidade da marca

Formas, cheiros, cores, música e outros elementos sensoriais podem ajudar a identificar a marca de imediato. Algumas marcas têm uma identidade tão forte que, se as suas fontes forem usadas para escrever outras palavras, a lembrança será imediata — basta lembrar da fonte usada pela Coca-cola ou a usada pela IBM que isso fica bastante claro. Outro exemplo interessante é o uso do M amarelo imitando batatas fritas, facilmente identificamos que pertence à rede McDonald’s em qualquer parte do mundo!

Estimula o desejo de compra

Um exemplo que ajuda a ilustrar como o marketing sensorial pode estimular esse desejo é o que faz a marca M&M’s em sua loja em Londres. Apesar de todos os produtos da loja estarem lacrados em embalagens (ou seja, impossibilitados de emitir cheiros), a loja tem um odor forte de chocolate que é borrifado no ar, criando no cliente o desejo de compra.

Cria um vínculo emocional com o consumidor

Nem sempre estamos cientes disso, mas, quando examinamos um produto, as cores, cheiros e texturas têm um efeito muito forte na escolha. Um grande exemplo disso é a Apple, que têm um odor específico em diversos produtos, como computadores e smartphones.

Muitos pensam que o cheiro vem do produto novo, mas ele é produzido pela empresa Air Aroma e mistura cheiro de papelão, tinta e outros ingredientes. Ele é feito justamente para ser reconhecido como o cheiro de um produto novo da marca, criando uma sensação de satisfação que leva a um vínculo com os clientes.

Demonstra as características dos produtos

Determinadas informações sensoriais podem dar uma dica do que esperar de um certo produto. É comum, por exemplo, que serviços de alimentação fast food usem cores quentes, como amarelo e vermelho, enquanto a cor verde é normalmente relacionada à alimentação saudável e orgânica.

A marca Orangina, especializada em bebidas cítricas, usou ainda outro elemento visual para conseguir esse efeito: a forma. Ela utiliza a forma da laranja em suas embalagens para comunicar o sabor aos consumidores.

Os sentidos têm grande impacto ao chamar a atenção do consumidor

Muitas vezes, os consumidores estão inseridos em ambientes visualmente intensos, com um grande número de produtos em que prestar atenção. Usar um estímulo sensorial diferente nesses casos pode ser muito efetivo para atrair a atenção do comprador. Um exemplo disso é o que fez a Nike. Em suas lojas, a marca utilizou um odor específico para atrair o consumidor para seus modelos de tênis mais caros, destacando-os pelo cheiro em um ambiente visualmente carregado.

Viu como o marketing sensorial pode funcionar? Basta aplicá-lo da forma mais adequada para a sua marca. Se você gostou e quer saber mais sobre o assunto, pode baixar o nosso E-book “Guia completo sobre marketing sensorial no varejo”

Serviço de Marketing Sensorial no Brasil

Gostou de todos os tópicos citados acima, mas ainda não sabe como colocar em prática, principalmente o som ambiente, marketing sensorial e music branding? Então conheça agora o ListenPlay, serviço de Marketing Sensorial da ListenX (pioneira no Brasil). 

Você pode testar o serviço por 10 dias grátis, não perca tempo:

ListenPlay Experimentar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *